Até aqui nos ajudou o Senhor

"Quem ganhou o bônus... tem que assumir o ônus"!

14/07/2019

Se é para ter um rótulo, me rotule de Brazuca. Está mais que na hora de nós o povo brasileiro deixarmos para trás os rótulos de petralhas, bolsominios ou qualquer outro que seja, a eleição já passou e um presidente foi eleito, já tomou posse, agora falta dizer a que veio. Todos os candidatos sabiam o que os esperava quando resolveram lançar suas candidaturas, portanto o discurso de que isso é herança de governos passados é simplesmente um forma de como dizem os antigos "tapar o sol com a peneira". Se sabiam qual era a situação, deveriam já ter o projeto de solução. Ao criticarmos o bate cabeça do governo, não estamos nem aí para o nome dele. Seu nome é o que menos interessa, o que interessa é ver o país voltar a crescer.

Investindo em educação, porque a educação é a chave do crescimento, cada centavo investido em educação é economizado em saúde. Isso porque um povo bem educado preserva hábitos de higiene e o respeito ao meio ambiente. Um país que investe em educação, forma bons profissionais, hábeis técnicos, e grandes cientistas. Enfim não podemos pensar em um país avançado, sem educação. Vivemos na era da tecnologia e nossa mão de obra qualificada neste setor, anda cada vez mais escassa. Como então pensar em contingenciar os recursos que já são poucos. talvez um maior controle, tornando os gastos mais eficazes, seria uma medida mais inteligente. Como pensar em reforma previdenciária que para acontecer necessite cortar "privilégios" dos menos privilegiados, enquanto os mais privilegiados os mantém. E ai vem com ar de surpresa, o velho discurso, "nós já encontramos assim, é culpa do outro", que nós queremos corrigir. Nosso recado, "é assim que você sabia o que encontraria, a solução é responsabilidade sua", outro ditado popular diz " quem não tem competência... Não se estabelece", ou seja, se se estabeleceu, tem que ter competência. Neste momento, querer solução não é ser petralha nem bolsominio, é ser brasileiro. Quando vemos esta solução indo para o lado oposto da nossa necessidade, temos a obrigação de criticar e através da nossa criticar lembrar, "quem ganhou o bônus... tem que assumir o ônus"!