Até aqui nos ajudou o Senhor

Senador... Melhor não falar

23/08/2019

O clã bolsonaro tem em comum o tamanho da boca, desta vez foi o senador Flávio Bolsonaro que ao se referir a indicação do novo PGR disse "Vou botar um petista na PGR? Vou botar alguém do PSOL? Vou botar um cara que vai trabalhar contra pautas de meio ambiente, segurança pública e costumes? Não tem sentido". Envolvido direto com o caso Queiroz, o senador falou como se realmente tivesse o poder de escolher o chefe do Ministério Público Federal (e ao que tudo indica o tem). Tentando amenizar um pouco suas declarações Flávio negou que estivesse apoiando o subprocurador Antônio Carlos Martins (cujo nome foi citado por seu advogado de defesa), mas reafirma avaliação de que escolhido deve pensar como Jair Bolsonaro. O órgão é independente, mas a Constituição Federal prevê que seu chefe é indicado pelo presidente da República. Após indicação o nome do novo Procurador-Geral terá de passar pelo crivo do Senado, em uma sabatina.