Até aqui nos ajudou o Senhor

ERRAR É HUMANO, PERMANECER NO ERRO É BURRICE E NEGA-LO É COVARDIA

10/10/2019

O ministro Ricardo Salles deveria ter vergonha na cara, errar é humano, permanecer no erro é burrice e negá-lo é covardia. Mais uma vez Salles compareceu a uma audiência da Comissão de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, da Câmara, nesta quarta-feira (9), para explicar os números crescentes de desmatamento na Amazônia e mas uma vez ele culpou governos anteriores, sem nenhum argumento para corroborar suas afirmações. Apenas três horas depois do início da audiência o ministro "precisou" retirar-se, quando faltavam quatro deputados a questioná-lo. O presidente da comissão Rodrigo Agostinho, disse que Salles não havia avisado em momento algum que teria outro compromisso até aquela hora. "Mais uma vez o ministro fugiu. Ele vem aqui e mente sobre vários dados, não responde às perguntas de vários deputados e escolhe a hora de ir embora", desabafou a deputada Taliria Petrone