Até aqui nos ajudou o Senhor

GRAVE , MUITO GRAVE

01/07/2019
Foto Divulgação/Arquivo Internet
Foto Divulgação/Arquivo Internet

COLABORAÇÃO PROFESSOR MARCOS RODRIGUES - RJ

De todas as arbitrariedades já cometidas no governo de Jair Bolsonaro ontem se deu a mais grave e a mais nociva delas. Caso não exista uma ampla reação a democracia e o Estado de Direito deixam de existir no Brasil.

Você deve estar se perguntando o que aconteceu de tão grave. Bolsonaro mandou prender alguém, fechou alguma instituição de defesa dos direitos humanos, defendeu alguma violência contra grupos minoritários? Não. Ele deu uma declaração sobre denúncias que atingem seu partido, o PSL.

Já é de domínio público que a polícia federal investiga irregularidades ocorridas no PSL de Minas Gerais onde candidatas mulheres teriam recebido verbas para a campanha eleitoral de 2018 com a condição de devolver a coordenadores do partido 90% do valor. Chamou a atenção da PF o valor de gastos declarados na campanha e o número pífio de votos. As denúncias envolvem assessores do atual ministro do turismo do governo Bolsonaro , Marcelo Álvaro Antônio, e o próprio ministro que comandava o PSL no estado durante as eleições.

Ontem, ainda no Japão, Jair Bolsonaro foi inquerido se iria determinar a saída de Marcelo Álvaro do ministério. Eis então que se dá o fato que marca a definitiva virada do sistema político e jurídico brasileiro.

Bolsonaro declarou que não demitiria o ministro mas, investigaria todas as campanhas de candidatas de todos os partidos que concorreram às eleições.

Vocês percebem a gravidade disto? Bolsonaro está mandando uma mensagem à sociedade: todos que fizerem denúncias contra ele ou contra os que estão ligados a ele serão objeto de uma investigação policial. Ou seja, não se investigará o denunciado mas sim o denunciante!

Em sua visão tacanha, limitada, Bolsonao acredita (como ele mesmo declarou) que o objetivo destas denúncias é apenas atingi-lo politicamente. Assim, qualquer cobrança que atinja sua família e seus aliados. não é a ação pura e simples da justiça mas, uma ação coordenada de seus inimigos para destruí-lo. Não é apenas limitação intelectual, Bolsonaro sofre de distúrbios mentais que o levam a acreditar que absolutamente tudo que o compromete é resultado de uma conspiração dos que querem destruí-lo.

A partir de segunda-feira, a se confirmar uma possível investigação de todas as candidatas de todos os partidos políticos, passam a ser intimidados todos que se opõem aos erros deste governo. Denunciá-los passa a ser um risco e a justiça deixa de existir como instrumento isento de regulação das relações jurídicas na sociedade.

Ou a justiça se posiciona de forma clara e contrária a esta declaração ou não teremos mais justiça no Brasil.

Bem vindos à ditadura! Calem a boca ou sofram as consequências.

Qual a sua opinião?