Até aqui nos ajudou o Senhor

É Fato, É Fake

27/08/2019

O fato é, se o governo tivesse iniciado as medidas de contenção no momento em que foi informado da situação, ao invés de tentar, como diz o velho dito popular "tapar o sol com a peneira" talvez os resultados fossem mais efetivos dos que os atuais. Mesmo com o início das atividades do governo de combate aos incêndios, O fogo segue consumindo grandes áreas da Floresta Amazônica nesta segunda-feira (26). Até domingo foram registrados 80.626 focos de incêndio no Brasil, e segundo a agência France Press cerca de mil novos focos aparecem diariamente. O saldo marca um aumento de 78% em relação ao mesmo período do ano passado. No total, 52,6% ou seja, mais da metade destes focos estão localizados na região amazônica. Dois navios-tanque Hércules C-130 baseados em Porto Velho iniciaram suas atividades, lançando dezenas de milhares de litros de água nos pontos de incêndio. Cerca de 43 mil soldados de regimentos da Amazônia estão prontos para entrar em atividade, informou o ministro da Defesa Fernando Azevedo e Silva. É a declaração de que "estão prontos", o que incomoda a população brasileira, todo o efetivo possível, já deveria estar atuando de forma emergencial na região, e não "estar preparados". Meus avós já diziam que "água morro abaixo e fogo morro acima ninguém segura" com esta seca e os fortes ventos do período então... O governo, por uma total incapacidade de reconhecer sua ignorância no assunto e respeitar os relatórios de profissionais altamente qualificados e respeitados internacionalmente, transformou incêndio na amazônia que é sazonal e anual, em um grande desastre.  Isso são Fatos.

Enquanto isso, o Porta voz da presidência Rego Barros, diz haver um substancial declínio no número de focos é o que mostram fotos de posse do governo. Ao ser questionados sobre os dados, o porta-voz respondeu: "São fotografias. Por óbvio, a fotografia, dela nós tiramos dados". Como é possível que o governo negue dados cientificamente comprovados e aceite tirados de uma foto. O ministro da Defesa, Fernando Azevedo e Silva, também afirmou que as queimadas "têm diminuído", mas também não citou os números. A informação mais estranha passada pelo ministro é a que fotos de satélites contam fogueiras como se fossem focos de incêndio, o que dificulta a avaliação da situação,uma reportagem exibida pelo Fantástico domingo (25), põem por terra esta afirmação do ministro. O repórter segue para uma coordenada de foco apresentada pela imagem de satélite e lá, ao vivo, sobrevoando o local diz, "a visão que se tem é pior do que a foto pode mostrar" . Por Isso. as informações do governo são Fakes