Até aqui nos ajudou o Senhor

Presidente insiste em acreditar que mais armas e sinônimo de menos violência

19/08/2019

O presidente Bolsonaro insiste na decisão de facilitar a aquisição posse e porte de armas no país insiste, o que vem criando problemas até entre seus aliados, que estão convencidos que o brasileiro médio não quer liberar nada. Segundo o Datafolha, 70% da população é contra a ideia de facilitar o porte de armas. É o maior índice nos últimos seis anos. A mesma pesquisa informa que a simples posse de arma é rejeitada por 64% da população. Na contramão do bom senso, nosso presidente Trumpiniquim continua insistindo em tentar aprovar uma legislação que permita mais fácil acesso às armas. Com tantas outras prioridades no governo, o presidente continua sua luta inglória para aprovar essas propostas, para o presidente, a despeito da infinidade de pesquisas que provam a ineficácia dessa estratégia, mais armas é igual a menos violência. Agora vamos ver como ele vai continuar com esta ideia, já que sua paixão Trump, caiu na mídia e a opinião pública americana que cobra sua posição na questão controle armamentício. A NRA principal organização a favor da posse de armas mesmo mantendo por enquanto o apoio do presidente Trump, vem perdendo força gradativamente e o presidente se vê pressionado a rever a legislação. Para piorar a situação o presidente a NRA Wayne LaPierre, foi pego desviando mais de 300 mil dólares para comprar roupas de grife e tentando comprar uma mansão por 6 milhões de dólares, dinheiro da organização. No Brasil um assessor especial da presidência informa que ouviu dele uma emblemática afirmação " Esse pessoal [a população brasileira] gosta de proibir tudo. Não são como eu". Então, mesmo não estando satisfeito o líder máximo da nação pediu aos seus assessores que preparassem projetos controlando o uso do que hoje está liberado. Correm rumores que alguns já estão a ponto de serem apresentados ao Congresso.