Até aqui nos ajudou o Senhor

Siga o mestre diplomacia ZERO

12/09/2019
Foto Divulgação/Arquivo Internet
Foto Divulgação/Arquivo Internet

Foi só voltar do recesso e o deputado democrata Peter DeFazio, apresentou um projeto junto ao Congresso dos Estados Unidos para barrar a importação de carne, soja, couro, madeira, açúcar, tabaco, papel, milho e petróleo do Brasil, além da suspensão das negociações de um acordo de livre comércio entre os dois países em função da "falha do governo do Brasil em combater agressivamente os incêndios na Floresta Amazônia e o desmatamento". A seguir por este caminho o governo Bolsonaro perdera o apoio Trump muito rápido. A proposta de DeFazio conta com o apoio de outros 14 congressistas e também prevê a suspensão da assistência militar norte-americana ao Brasil. "O presidente Jair Bolsonaro acredita que pode agir impunemente e acelerar a destruição da floresta amazônica e ele precisa saber que há consequências no mundo real para suas ações imprudentes", ressaltou DeFazio. Após o anúncio do deputado, o encarregado de negócios da embaixada do Brasil em Washington embaixador Nestor Forster Jr, respondeu de forma anti-diplomática. Ao invés de enaltecer aos "esforços" do governo em solucionar a questão, Foster diz, "o boicote pode acabar ampliando o desmatamento na Amazônia, cada vez que se coloca uma barreira dessas, o protecionismo disfarçado de meio ambiente, acaba prejudicando o objetivo que se pretendia alcançar, já que as empresas punidas seriam justamente as que mais respeitam legislação ambiental". Brasil segue o mestre, diplomacia ZERO.