Até aqui nos ajudou o Senhor

Cultura um assunto difícil em qualquer continente

22/06/2019
Foto Divulgação/Arquivo Internet
Foto Divulgação/Arquivo Internet

Quando o assunto é Cultura, os resultados são os mesmos em todos os continentes. Menos de um décimo das centenas de milhões de euros prometidas para ajudar a reconstruir a Catedral de Notre-Dame, em Paris, foi efetivamente doado, informou o Ministério da Cultura francês. Segundo a pasta, apenas 9% dos € 850 milhões anunciados se materializaram dois meses após o incêndio, embora as autoridades esperem que o montante total seja alcançado. E mesmo o que chegou, aproximadamente € 80 milhões de euros - veio de pequenas somas doadas por cidadãos comuns e não por bilionários que fizeram anúncios públicos sobre grandes doações, afirmou o ministro da Cultura, Franck Riester. O incêndio que destruiu parte do telhado da catedral em 15 de abril provocou uma onda de solidariedade na França, com a multiplicação de promessas de doações - de pessoas físicas e jurídicas. Dois dos homens mais ricos da França, os magnatas da moda Bernard Arnault (controlador da Louis Vuitton) e François-Henri Pinault (Gucci, Yves Saint Laurent, Balenciaga, entre outras marcas), prometeram € 300 milhões de euros. Já a família Bettencourt, dona da gigante de cosméticos L'Oréal, disse que doaria € 200 milhões de euros. O ministro Riester ainda enfatizou que os maiores doadores desejam saber quando e como seu dinheiro será gasto antes de enviarem as quantias e isso é normal , as doações serão pagas em função do andamento das obras", argumentou o francês. Aqui no Brasil o Museu Nacional da Quinta da Boa Vista tem enfrentado o mesmo problema. Recursos prometidos por doação ou dotação estão sendo aguardados só não se sabe para quando. 

Segundo o diretor da instituição, Alexandre Kellner, "As obras se iniciam este ano. Nós temos a dotação de R$ 1 milhão, para o projeto executivo da reconstrução das fachadas e do telhado. Dentro deste contexto, a UFRJ já fez a licitação, a empresa já foi contratada e nós temos uma emenda parlamentar impositiva, através da bancada federal do Rio de Janeiro, de R$ 55 milhões. Temos o dinheiro, tem o projeto, é só começar o trabalho. Cobrem da gente: este ano, nós começamos com as obras de reconstrução do Museu Nacional"