Até aqui nos ajudou o Senhor

Ministro Moro pediu à PGR uma investigação contra Felipe Santa Cruz

10/08/2019
Foto Divulgação/Arquivo Internet
Foto Divulgação/Arquivo Internet

É contagioso o fato das críticas incomodarem tanto membros do governo. Depois do presidente da OBA Brasil Felipe Santa Cruz, criticar a postura do então juiz Sérgio Moro durante a operação spoofing, que prendeu os suposto hacker que vazou mensagens da lava jato. "Moro usa o cargo, aniquila a independência da Polícia Federal e ainda banca o chefe de quadrilha ao dizer que sabe das conversas de autoridades que não são investigadas", disse o advogado. O Ministro Moro pediu à PGR uma investigação contra Felipe. O advogado Antônio Carlos de Almeida Castro, conhecido como Kakay, assumiu sua defesa do presidente da OAB e já rachou "Moro Ministro, agiu com a cabeça do Juiz Moro quando via crime onde era conveniente mesmo quando esse não existia". Segundo Kakay, mais uma vez o ministro extrapolou ao não reconhecer que a crítica foi jurídica e institucional, e não ofendeu a honra de quem quer que seja. "A Defesa reafirma sua crença na importância da liberdade de expressão em um ambiente que se pretenda democrático". O ministro já deveria ter entendido o valor da crítica e a importância do debate e do questionamento de ideias em um estado democrático de direito. Especialmente neste momento em que está investido de ministro e não mais de juiz, que é aquele que tem a palavra final.