Até aqui nos ajudou o Senhor

Huawei lança seu Sistema Operacional 'HarmonyOS'

10/08/2019

Nós já havíamos noticiado que as sanções progressivas impostas pelo governo americano que dificultava que a Huawei se fixasse no mercado teria este fim. A empresa anunciou oficialmente na tarde de ontem (9) o HarmonyOS, o sistema operacional que a empresa estava desenvolvendo para substituir o Android. As restrições impostas a Huawei, antecipou em pelo menos cinco anos o projeto do HarmonyOS. Na China, a interface será chamada de Hongmeng, de acordo com a fabricante, o HarmonyOS, terá código aberto e funcionará em diferentes tipos de dispositivos, de celulares a carros, acessórios inteligentes e assistentes de voz residenciais. O sistema operacional deve ser lançado para terminais de veículos e acessórios até o final deste ano e ser expandido para outros aparelhos nos próximos 3 anos. Em maio a administração de Donald Trump incluiu a Huawei na lista de empresas que não poderiam fazer negócios com empresas americanas, por causa disso a Google foi impossibilitada de fornecer as atualizações do Android para os celulares da empresa que já funcionavam com o sistema. A própria Huawei reconhece os esforços da Google para combater as restrições, mas de acordo com Richard Yu, diretor da divisão de negócios para consumidor da Huawei, a empresa não poderia colocar seus consumidores nesta incerteza. Ele também afirma que a empresa pode começar a usar o HarmonyOS em smartphones "a qualquer momento", mas por enquanto está dando prioridade para o Android. Além do sistema operacional, a Huawei já fabrica alguns componentes para seus celulares, como os processadores Kirin. A empresa é a segunda maior vendedora de smartphones do mundo e lidera o setor de equipamentos de telecomunicação. Em pronunciamento, Yu disse que o sistema é "completamente diferente do Android e do iOS" porque tem a habilidade de escalar os aplicativos para diferentes aparelhos. "É possível desenvolver o aplicativo uma vez e então, de maneira flexível, expandi-lo para diferentes devices", disse.