Até aqui nos ajudou o Senhor

Pagando pra' ver - Correr o risco de estar errado

13/07/2019

"Vou pagar pra' ver", você certamente já ouviu esta frase que na maioria das vezes significa, correr o risco de estar errado. O novo governo tem pago para ver tantas vezes que até já perdemos a conta. Depois de ter posto fim ao Programa Mais Médico e ter mandado embora muitos médicos cubanos que atuavam no país, o presidente pretende editar no próximo mês, uma medida provisória em que pretende incorporar ao programa os profissionais que ainda permanecem no Brasil. A ideia é de que os profissionais do país caribenho voltem a trabalhar na atenção básica do Sistema Único de Saúde (SUS) por um período de dois anos. Depois desse prazo, eles devem revalidar seus diplomas em universidade brasileira. Estima-se que dos oito mil profissionais que vieram para o Brasil, apenas dois mil continuam no país, a maioria na esperança desta readmissão, desse número apenas 700 tiveram a situação regularizadas por conta de casamentos com brasileiros(as). Somente os cubanos que trabalharam no Mais Médicos e permaneceram no país teriam direito à reincorporação, por meio de um credenciamento. O esboço da nova proposta para o programa deverá ser apresentado a parlamentares nesta semana. Muitas das vezes, o preço pago para 'ver' não compensa as perdas e no caso do Mais Médicos, vidas.