Até aqui nos ajudou o Senhor

Um fracasso apos o outro OCDE fica para 'um dia'

11/10/2019
Foto Divulgação/Arquivo Internet
Foto Divulgação/Arquivo Internet

Um fracasso atrás do outro. Depois do acordo frustrado com a União Europeia, justificada por conta de seu desafeto com o presidente Macron. Agora é a vez de seu ídolo Donald Trump recusar e endossar a tentativa do Brasil de ingressar na OCDE. (Organização de Cooperação e Desenvolvimento), o fato concreto agora é que esta recusa reflete o isolamento político de Jair Bolsonaro no exterior. Trump afirmou a Bolsonaro em uma entrevista coletiva na Casa Branca em março, o apoio ao Brasil ao ingresso no grupo de 36 membros da organização. Em julho foi a vez do secretário de Comércio dos EUA reiterar este apoio em visita ao Brasil. De acordo com uma cópia de uma carta enviada ao secretário-geral da OCDE Angel Gurria em 28 de agosto, o secretário de Estado Americano Michael Pompeo rejeitou um pedido para discutir mais ampliações do clube dos países mais ricos. "Os EUA continuam a preferir o alargamento a um ritmo medido que leva em consideração a necessidade de pressionar pelo planejamento de governança e sucessão", afirmou a carta. O teor do documento foi publicado na Bloomberg News. A política de submissão do governo Bolsonaro a Donald Trump já rendeu aos EUA a entrega da plataforma de lançamento de foguetes de Alcântara, no Nordeste do país, viagens sem visto para turistas dos EUA e cooperação na Venezuela. Em troca o presidente recebe este retumbante NÃO.