Até aqui nos ajudou o Senhor

Paraty se candidata a patrimônio da humanidade

02/07/2019
Foto Divulgação/Arquivo Internet
Foto Divulgação/Arquivo Internet

Pela segunda vez, o Brasil apresenta a cidade de Paraty como candidata a patrimônio da humanidade. Em 2009, ao chegar na última etapa da avaliação, a candidatura foi rejeitada. Dessa vez, a região apresentada à Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco) engloba também parte do território de Angra dos Reis e Ubatuba. A avaliação acontecerá em Baku, capital do Azerbaijão. A decisão será divulgada entre os dias 5 e 6 de julho. Um patrimônio da humanidade é um local considerado relevante para o mundo inteiro independentemente de sua localização. Anualmente, apenas uma candidatura por país pode ser apresentada. Neste ano, entre os candidatos estão: Santuário Bom Jesus do Monte (Portugal), Babilônia (Iraque) e a Cidade Submersa de Porto Real (Jamaica). O comitê, que já está reunido, fará a avaliação das candidaturas até o dia 10 de julho (mas resultado deve sair no máximo até o dia 6). A avaliação será feita por um conjunto de 21 integrantes do comitê do Patrimônio Mundial. Esse comitê se reúne uma vez por ano e seus membros têm mandatos de 6 anos (mas a maioria dos participantes permanece por 4 anos - para manter uma maior rotatividade entre os países). Basicamente, o comitê decide quem entra e quem sai da lista e quem precisa de maior cuidado. Ao se transformar em Patrimônio da humanidade, o país pode contar com recursos administrados pela Unesco para conservar o local conhecido como o Fundo do Patrimônio Mundial. Se aprovado, a candidatura, esse será o 22º bem brasileiro a levar o título da Unesco. Atualmente, há 14 sítios inscritos como Patrimônio Mundial Cultural e sete bens do Patrimônio Mundial Natural, no Brasil.