O nome disso é "Transparência"

15/02/2022

Agora, qual será o fato novo? O presidente do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), ministro Luís Roberto Barroso, comunicou à CTE (Comissão de Transparência das Eleições) que enviou durante o dia de ontem (14) as respostas para as Forças Armadas sobre dúvidas técnicas apresentadas sobre o sistema eletrônico de votação [Lembrando que em momento nenhum, nenhuma dessas duvidas, questionavam a confiabilidade das urnas, apenas o funcionamento geral do sistema eleitoral]. Foram 80 perguntas, pedindo informações específicas sobre o funcionamento das urnas eletrônicas, sem qualquer comentário ou juízo de valor sobre segurança ou vulnerabilidades. Na semana passada na sua live, o presidente afirmou o contrário, ele disse. "Forças Armadas levantaram "dezenas de dúvidas, temos um sistema eleitoral que não é da confiança de todos nós ainda. A máquina [urna eletrônica], tudo bem, a máquina não mente. Mas quem opera a máquina é um ser humano. Então existem muitas dúvidas". De acordo com o TSE, as questões de natureza técnica elaboradas pelas Forças Armadas foram respondidas detalhadamente pela Secretaria de Tecnologia da Informação do tribunal em um documento com 69 páginas e 3 anexos, somando pouco mais de 700 páginas. Contudo, a íntegra do documento não foi divulgada por estar sob sigilo a pedido dos autores das perguntas. "O presidente do TSE, o ministro [Luis Roberto] Barroso, convidou várias instituições para participar das eleições e as Forças Armadas foram convidadas. E eu sou o chefe supremo das Forças Armadas. Então nós aceitamos e vamos participar da primeira à última fase, do código-fonte à sala secreta". As Forças Armadas não participaram do último TPS (Teste Público de Segurança) em novembro. No entanto, nos dias 11 e 13 de maio terão uma nova oportunidade, durante o Teste de Confirmação. por três dias, os investigadores e investigadoras, muitos especialistas em TI, voltam ao Tribunal para conferir se as soluções aplicadas pela equipe técnica foram suficientes para corrigir os achados encontrados durante a realização do TPS. No dia 30 de maio, o TSE publicará toda a documentação e as conclusões produzidas pela Comissão Avaliadora do TPS. [as Forças Armadas foram convidadas a participar] 2021. No dia 12 de setembro termina o prazo para que os sistemas eleitorais e programas de verificação desenvolvidos pelas entidades fiscalizadoras sejam lacrados, mediante apresentação, compilação, assinatura digital e guarda das mídias pelo TSE em Cerimônia de Assinatura Digital e Lacração dos Sistemas. Sabe o nome para tudo isso? "Transparencia".