Até aqui nos ajudou o Senhor

Lei do 20 pontos... Qual a sua opnião

06/05/2019

Neste final de semana recebemos em nossas redes sociais, um desabafo de um caminhoneiro, falando a respeito da lei dos 20 pontos, pensei no nossa cidade de Pequeri com o número desses profissionais que tem, a cidade tem até instalada uma grande transportadora. No desabafo o profissional relava o grande número de motoristas que estão sem poder trabalhar por estarem com a CNH suspensas por ter atingido os 20 pontos, são pais de família que estão deixando de levar o sustento para casa, por não poderem exercer suas funções. Nós mesmos muitas das vezes julgamos estes profissionais, dizendo 'bem feito', se não querem ser punidos, que não cometam infrações. Para nós, motoristas esporádicos é fácil falar, mesmo assim, quem de nós nunca tomou uma multa de trânsito? Imagina ficar dentro de uma boleia por 12, 14 às vezes 16 horas, tendo muitas vezes que cumprir os prazos curtos e estar sempre a procura de carga para não arcarem com prejuízos de retornar vazio. Esta reflexão me fez entender que não é o bastante passar de 20 para 40 o limite de pontos, o que é uma resposta sensata a classe é a extinção deste limite de pontos. Os custos que estes profissionais precisam arcar com a manutenção das letras 'D' e 'E' em seus documentos são altos, exames diferenciados, cursos de reciclagem, são apenas alguns, somado a isso ao baixo valor dos fretes já imputa elevadíssimos gastos. Dependendo da distância percorrida, e até das condições das estradas, 20 pontos são atingidos em uma única viagem. Os caminhoneiros pedem socorro, e nós neste maio amarelo entendemos que, melhores condições de trabalho com mais tranquilidade para estes profissionais, também é mais segurança nas estradas. Uma triste estatística indica um grande aumento de acidentes com caminhões e carretas nas nossas estradas. Qual seria o motivo? a má conservação de muitas de nossas estradas provocam uma perda de tempo que pode influenciar no final, isso faz alguns acelerarem um pouco mais. a velocidade excessiva, a tensão a que estão sendo submetidos são inúmeros radares em todas as estradas do país e se não bastasse os fixos ainda existem os móveis, uma boa notícia é que o número de radares caiu de 5,5 mil em 2018 para 400 este ano nos 52 mil quilômetros de estradas sob administração federal, e o governo barrou a instalação de outros 8 mil. Além de tudo isso, existe o cansaço, que tem sido sem dúvida o maior inimigo dos caminhoneiros. Ao ministro Valter Casimiro, deixamos o apelo de todos os caminhoneiros do país, eles não querem ser isentos de multas, todos conhecem as leis de trânsito e sabem que havendo infrações haverá também punições. só não acham justo terem suspenso o direito de levar o sustento da família devido os 20 pontos, que ao que me parece é uma dupla punição. Com a palavra o Sr. ministro.