Até aqui nos ajudou o Senhor

Reunião em Bicas apresenta a Psicóloga Forense Magnolia Santos como a profissional responsável pela "Sala de Escuta".  Mais nova ferramenta dos Direitos da criança e adolescente na região

24/08/2019

O Grupo Costurando a Rede da Comarca de Bicas na Coordenação da Psicologa Adriana Lucio Andrade reuniu nesta sexta feira dia (23) o Judiciário, Ministério Público, Polícias Militar e Civil, Ciesp, os Conselheiros Tutelares, as Gestores de Assistência Social, Educação e Saúde dos dez Municípios que compõe as Comarcas de Bicas, Mar de Espanha e São João Nepomuceno para a apresentação da Psicologa Magnolia Santos. 

A Psicóloga Forense,  Magnólia será a  responsável em escutar as crianças e adolescentes que forem conduzidos a nova "Sala de Escuta" implantada na cidade. Inicialmente o espaço era destinado ao atendimento da população biquense, mas a amplitude de visão do MM Juiz da Comarca Dr. Ricardo Domingos de Andrade e outras autoridades do município entenderam que não haveria demanda para o funcionamento da sala e consequentemente sua subutilização seria um prejuízo a sociedade. Desta forma levaram ao prefeito de Bicas Honorio de Oliveira a sugestão de ampliar o atendimento para a comarca. no que ele não colocou nenhum obstáculo e ainda fez mais, resolveu levar a gestão do espaço para o Ciesp, o que promoveu o atendimento também as comarcas de Mar de Espanha e São João Nepomuceno, cidades também consorciadas. Um grande passo no atendimento e cumprimento da Lei n° 13.431/2017, que passou a vigorar em 5 de abril de 2018 (Lei da Escuta Protegida), que estabelece o sistema de garantia de direitos da criança e do adolescente vítima ou testemunha de violência. Além disso, alterou a Lei n° 8.069, de 13 de julho de 1990 (Estatuto da Criança e do Adolescente), é fundamental que profissionais especializados, como por exemplo, o psicólogo estejam aptos a proceder com a escuta especializada e o depoimento especial. As medidas adotadas pela Lei da Escuta Protegida, terá por objetivo proporcionar uma atenção e um atendimento integral e interinstitucional, através de uma equipe composta por profissionais especializados e equipes multidisciplinares que compõem a rede de atendimento à criança e ao adolescente. Na oportunidade foram desenvolvidos os protocolos de atendimento da "Sala de Escuta". O MM Juiz Dr. Ricardo indicou a sequência preliminar de atendimento desde o recebimento da comunicação de possível abuso ou exploração por parte das redes de Educação, Saúde ou Assistência Social dos Municípios e o encaminhamento aos Conselhos Tutelares. Até o agendamento do primeiro momento com a Psicologa Magnólia Santos, através do Ciesp. Espera-se que com este protocolo o atendimento seja ágil e célere. A Sala de Escuta Especializada é uma ferramenta que poucos municípios dispõem, por esta razão o prefeito Honório de Oliveira recebeu uma homenagem das mãos da  Adriana Andrade, por seu pioneirismo e sensibilidade em instalar no município este espaço que agora atenderá a toda comarca. 

 Uma homenagem que ele em sua fala de agradecimento dividiu com sua equipe de governo. Ao final ficou decidido que as próximas reuniões seriam realizadas por cada comarca e seus representantes do judiciário, do legislativo, do executivo do conselho tutelar e das forças de segurança municipal. A nós do Jornal Fique de Olho, nossos agradecimento ao nosso grande amigo João pelo convite, nos colocamos sempre a disposição para divulgar todas as ações necessárias para o sucesso do trabalho.