TRAGÉDIA DAS CHUVAS - A Defesa Civil do estado atualiza o número de mortes que ocorrem a cada dia, autoridades agora reconhecem maior desastre climático da história do estado.

14/05/2024

Subiu para 148 o número de óbitos em decorrência das enchentes no Rio Grande do Sul, de acordo com boletim da Defesa Civil do estado divulgado no início da tarde desta terça-feira (14). As chuvas persistem no estado, com previsão de novo recorde no nível do Guaíba . Segundo o boletim da Defesa Civil, 538.545 pessoas estão desalojadas. O número de feridos permaneceu em 806, e o de desaparecidos caiu de 125 para 124. Ainda, 76.483 pessoas e 11.002 animais foram resgatados. O número de pessoas em abrigos é de 76.884. Ao todo, 446 dos 496 municípios do estado registraram algum tipo de problema, afetando 2.124.203 pessoas. O governador Eduardo Leite (PSDB) disse que é esperado que o número de vítimas fatais cresça. Segundo o mandatário, o evento se trata do maior desastre climático da história do estado.

Cheia do Guaíba

De acordo com o boletim divulgado pelo Instituto de Pesquisas Hidráulicas (IPH), o nível do Guaíba atingirá um novo recorde entre esta segunda e terça-feira (14), podendo alcançar até 5,5 metros, ultrapassando os 5,3 metros registrados no último domingo (5). Na manhã desta segunda-feira, o nível chega a 4,84 metros. O IPH prevê uma enchente prolongada, com previsão de mais 100 mm de chuva e ventos de 50 km/h devido às chuvas adicionais e ao forte vento sul. Os temporais começaram no dia 29 de abril e têm provocado danos a imóveis e elevação no nível dos rios e arroios, fazendo com que muitas pessoas fiquem desabrigadas.

Estado de calamidade

No dia 1º de maio, o Rio Grande do Sul decretou estado de calamidade pública pelos "eventos climáticos de chuvas intensas". Os eventos meteorológicos ocasionaram "danos humanos, com a perda de vidas, e danos materiais e ambientais, com a destruição de moradias, estradas e pontes, assim como o comprometimento do funcionamento de instituições públicas locais e regionais e a interdição de vias públicas", descreve o decreto assinado pelo governador.

Energia elétrica, água e telefonia

Veja a situação dos serviços básicos em todo o estado:

Escolas

Segundo a Defesa Civil, 1044 escolas estaduais foram afetadas em 248 municípios. Ao todo, são mais de 362 mil estudantes impactados, 538 escolas danificadas e 83 escolas servindo de abrigo.

Rodovias

As chuvas que atingem o estado também causaram danos e alterações no tráfego nas rodovias estaduais gaúchas. Na manhã desta terça, são 101 trechos com bloqueios totais e parciais em 52 rodovias, entre estradas, pontes e balsas, segundo a última atualização.

Nível dos rios

Lago Guaíba - Porto Alegre – 5,18 metros (cota inundação 3,00 Centro; 2,10 Ilhas)
Rio dos Sinos - São Leopoldo - 6,51 metros (cota inundação 4,50)
Rio Gravataí - Passo das Canoas - 5,84 metros (cota inundação 4,75)
Rio Taquari - Muçum – 11,92 metros (cota inundação 18,00)
Rio Caí - Feliz – 4,93 metros (cota inundação 9,00)
Rio Uruguai - Uruguaiana – 11,78 metros (cota inundação 8,50)
Lagoa dos Patos (São Lourenço do Sul) – 2,37 metros 17h-13/05 (cota inundação 1,30)